MADE IN NEVERLAND

19.11.14
Jovem, selvagem e livre, seria isto somente uma fantasia?

...Na era de hoje, o que é real ou mentira? Existe mesmo a magia da juventude narrada em letras de música pop e em linhas de livros de John Green?

Na Terra do Nunca, o sempre é novidade. Ano de 2013-2014 foi recheado de músicas celebrando a juventude como benção temos como exemplo She Wolf, We Are Young, encantando demais, colocando brilho onde não há como brilhar, não somos escuros e profundos como uma folha negra, na realidade somos brancos e secos onde um ponto de luz não significa nada. 

Que onda é essa de celebrar a juventude? Mas que epidemia é essa de nos fazer acreditar que é tudo muito lindo, é eterno, que podemos sair correndo por aí em direção a um por do sol eterno a companhia de um amor incerto? Sendo que na verdade passamos as tardes ressentidos, deprimidos no quarto ou no sofá da sala estudando para a prova de amanhã, ouvindo as mesmas músicas de sempre, conversando com as mesmas pessoas, comendo a mesma comida de ontem... e o que tem de glorioso nisso? O que tem de tão lindo na juventude que insistem em adornar as músicas e frases bonitas? 

Os espaços em preto na colagem acima representa o vazio que transborda nosso interior, é o negro despontando para destacar algum foco de luz boa, a luz que indica que somos lindos, que podemos pular a catraca e ser livre, é uma luz bonita que cega, que nos apresenta mentiras e é fácil cair nelas pois nossa rotina é tão pragmática e entediante que qualquer coisa nova que surgir na nossa frente pode ser facilmente aceita. 

Eu quero viver o máximo da minha juventude, assim como acredito que você leitor(a) também deseja; viajar, ler livros, ir a shows e fazer coisas loucas. Estive deitada sobre uma linha amarela no estacionamento olhando para o céu róseo perguntando para o amigo que me acompanhava sobre o que estávamos fazendo ali, por que queremos sempre ser algo não podemos ser, por que não podemos nos aceitar e ser quem realmente somos? Sem remissões, sem receios. 

É que ficamos preocupados demais se as pessoas gostarão de nós do que simplesmente gostar de nós mesmos do jeito que somos, sem precisar dar uma de selvagem, vender uma imagem do que não somos para atribuir importância a nossos atos ridículos de superiorização. Não vire o rosto e finja de que não foi com você. Vi colegas de classe enchendo o sutiã com papel, vi gente mentindo em redes sociais, vejo colegas fumando porque é COOL, mas não é isso que realmente querem ser, são felizes assim? Você é feliz mostrando que é Selvagem e Livre? 

Uma vez que se alienando a modismos você já não é livre, segundo é que diferente da crença popular a ignorância não é uma bênção o que é ser selvagem? É ignorar as regras? Pra mim é comer pizza com as mãos porque não é socialmente aceitável, para mim, ser selvagem é ser o que você é porque daí já exige muita coragem, ser livre é você ouvir o que quer porque achou legal e não por ser o que todo mundo está ouvindo, comendo ou vestindo. 

Eu não gosto de KIT KAT, nunca bebi nada na Starbucks, meu óculos não é Prada, ando de ônibus com um Converse azul que eu mesma pintei, para quê um Vans? É o consumismo maldito ditando suas regras e nos fazendo aderir a um estilo de vida que não se encaixa nos nossos padrões pelo simples fato de ser COOL, mas o que é ser cool na verdade? Posso até estar sendo hipócrita por dizer isso, mas eu queria provar um mochaccino na Starbucks ou andar por aí de Vans, mas isso não me faria feliz, COOL, talvez? Sim aos olhos de outras crianças alienadas, acho que nasci em Neverland a terra do nunca, por nunca ser igual a ninguém e nunca fazer o que me mandam. Rebelde? De longe isso, eu dito minhas próprias regras, não preciso de outros fazendo isso por mim, já tenho fantasmas demais, monstros demais digladiando aqui dentro para colocar em ordem, não preciso de outros fazendo bagunça na minha cabeça. 

Não seja o que você quer ser, seja o que você é, aprimore, SÓ SEJA.

Ouça


Comente com o Facebook:

3 comentários :

  1. Simoni seria tão bom se os teens pensassem assim tbm... Acho que sobre ser adolescente ou viver na terra do nunca, enfim a idade, para mim, é uma questão de espírito e o mais importante é vc se sentir bem consigo mesmo e fazer aquilo que te faz bem e não para agradar os demais.
    Abraços Mika,
    Pensamentos Viajantes

    ResponderExcluir
  2. Meu, Fantástico!!! Você conseguiu expressar absolutamente tudo o que penso, mas não sei dizer com palavras... Ta uma palhaçada de ostentação ultimamente. Sabe, e é com Tudo!!!. Infelizmente isso está virando epidemia no mundo dos blogs também. Precisamos realmente para de querer ser e simplesmente Ser!

    www.ameninanobalanco.com

    ResponderExcluir

Você não precisa de um blog para comentar <3
Pode comentar a vontade, dar sugestões bater um papo comigo e fazer criticas desde que essas acrescentem alguma coisa. Sinta-se em casa, só não vale ser grosseiro tá?