Feiras Monótonas

3.12.14

...Perdoe-me, estou abarrotada e atrasada, por isso, enquanto guardo meu guarda chuva molhado e bato os pés na porta de entrada, vou logo lhe avisando que esse texto é meio antigo e o posto agora por estar ocupada demais para criar algo novo e decente à vocês. 

Chovia lá fora e aqui dentro eu colocava em dia temporadas de séries perdidas. Não havia mais prazer, nem desejo, só eu e a tv tentando inverter esse jogo, essa melancolia. Fico satisfeita em dizer que era quinta enquanto as horas se arrastavam, só notava sua passagem quando um episódio tinha seu término, e tudo bem. Então chega aquele momento evitado, aquela crise existencial que puxa os nervos mais adentro. O que eu estou fazendo? É quinta, quintas são feitas para a sextas serem planejadas para que as noites de sábado aconteçam. Não é estranho viver assim? Não é horrível viver assim? Por que é confortável viver assim? Tudo determinado por convenção, por que não podemos simplesmente dizer: ''Eu vou sair as terças a noite, pelo fato de eu gostar de terças.''  Ninguém vai dizer isso, ninguém ouvirá isso, terça é a ressaca do porre da segunda, todas as segundas são explosões porque o sábado e domingo nos deixam retardados, lesados, impacientes e pessimistas. Ninguém tem o direito de ser feliz as segundas. Muito menos as terças, que se diga de passagem. É por essas e outras que temos as QUARTAS! Um dia maravilhoso, enfiado bem no meio da semana para te lembrar de como o sol brilha, a beleza do arco-íris e a tranquilidade do correr das águas de um rio, é o dia mundial do otimismo, dia em que o ingresso do cinema fica pela metade do preço, sites na internet lançam ofertas tentadoras e promoções temporárias e malucas, é o dia em que você pensa: ''bem, é possível, ainda não é o fim, posso fazer isso dar certo''
Pois então... Não, você não pode. A quinta vem lhe lembrar de que a realidade é pessimista e você não vai a nenhum lugar, que seus dias são raios de tempestades e que isso vai acontecer quatro vezes no mês, cinquenta e duas vezes  por semana, e cada dia de sua vida miserável você viverá para outros e não para si, seus propósitos são irrelevantes, você não luta por suas causas, você defende as causas dos mais poderosos, não por ser fraco, mas por não ter armas a altura.
Injeta sexta na veia, e nos deparamos cantando embaixo do chuveiro. Um pesar atira, certeiro no peito, pelos pensamentos negros do dia que passou, mas tudo bem, são só pensamentos... Eles não vão nos mandar para inferno, vão? É o dia TGIF!!! Pegamos uma Happy-hour, temos um momento feliz, na verdade é o álcool falando por nós então deixamos o amigo dirigir.  
Não é necessário eu dar uma nota sequer sobre sábado e domingo, são dias deprimentes para mim, veja só, de repente, você só precise de você, de amor próprio, de algo que faça seu coração bater, de algo que te faça pensar que vale a pena viver. Você precisa de motivos.

Eu ia escrever uma fantasia mas deu nisso. 

Comente com o Facebook:

2 comentários :

  1. Por semanas inteiras de felicidade! rsrs
    Lindo o texto!

    Beijinhos
    burguesinhas.com.br

    ResponderExcluir
  2. Achei seu blog uma graça! já estou apaixonado por aqui, Super curti o texto. ♥
    gislei.com ٩◔̯◔۶

    ResponderExcluir

Você não precisa de um blog para comentar <3
Pode comentar a vontade, dar sugestões bater um papo comigo e fazer criticas desde que essas acrescentem alguma coisa. Sinta-se em casa, só não vale ser grosseiro tá?