Filme: Resenha Sobre 4 3 2 1 - 4 Cidades, 3 Dias, 2 Cidades, 1 Oportunidade

24.12.14


Há muito tempo procurava esse filme para assistir, mas não tinha disponível em lugar nenhum da internet. Um ano depois resolvo procurar novamente e encontro um site que o disponibilizava, mas estava sem tempo para ver e só no fim desse ano consigo finalmente ver 4, 3, 2, 1. Precisava passar por tanta coisa só para assistir um filme? Tudo deve ter um motivo, então melhor nem reclamar. 

Sou particularmente instigada por títulos e nenhum até hoje me decepcionou. Vejo críticas negativas sobre o filme, não ligue para as críticas, assista e diga por si mesmo o que achou, só você pode dizer se gostou ou não. Esses críticos estão sempre equivocados, e o único indicador no qual confio é o meu. 

Feminista. Eleva o ego feminino até o alto, principalmente por Kerrys (Shanika Warren-Markland) nossa guerreira negra de raízes quase brasileiras e por Cassandra (Tamsin Egerton) que não deixa ninguém apunhalá-la pelas costas e sair ileso, ou traduzindo ao pé da letra, ela não deixa ninguém foder a sua bunda. 
Adoro aqueles filmes que são contados em partes. Em 4,3,2,1 cada garota tem sua história contada em partes e não segue uma sequência cronológica, sendo que todos os três dias são contados pelo ponto de vista de cada uma, todos possuindo uma ligação. A partir do momento que os três dias acaba para uma garota, ocorre um flashback partindo do momento em que todas se viram pela última vez que foi em frente a uma café chamado Cá Puccino

 No Cá Puccino um cara tenta roubar uma bolsa de Kerrys, há uma confusão; bilhetes indo parar noutra bolsa, diamantes correndo por aí, homens de gangues se reunindo, Kerrys espancando o assaltante e muita correria. 

A Shannon foi uma das personagens que mais gostei, gostei de todas, mas em proporções diferentes. 
Shannon tem um passado machucado, e cicatrizes abertas na mente e no corpo.  Depois de se despedir das amigas em frente ao Cá Puccino vai para casa e ao entrar vê sua mãe está deixando seu pai. Ela perde a paciência e foge, indo para a casa de Jo, que tem que correr para o trabalho, dizendo que ela não tem tempo para conversar.

Mais tarde, Jo chama Shannon para o supermercado onde trabalha, mas quando Shannon chega no supermercado Jo manda ela ir embora, se recusa dar atenção a Shannon, então ela pega um tubo de Pringles da loja e foge. Ela não entende, e nem nós entendemos porque ninguém dá atenção a elaAlém de um vício com Pringles ela é ótima fazendo graffitis.  Shannon é a persona que dá um drama a história, que deixa o filme com um clima mais sombrio.  

Clima sombrio que é totalmente quebrado com a história de Cassandra, a partir do momento que sua história começa a ser contada o filme perde um pouco a seriedade e o ''Q'' realista que até os primeiros 20 minutos ele apresentava.
Cassandra é a amiga rica, bonita e talentosa que todos querem ter e invejam (não que as amigas da Cass tenham inveja dela). Pianista, sonhadora e um pouco boba demais. Conhece um cara na internet e viaja até Nova York para encontrá-lo (entre outras coisas) e para fazer uma audição para uma escola de piano de prestígio, uma viagem longa, já que a história se passa em Londres na Inglaterra. 
Na viagem de Londres para Nova York ela conhece um homem engraçado que te dá uma das lições mais valiosas de sua vida. Depois do encontro com Brett (o cara que ela conheceu na internet) ao acordar ela percebe que ele roubou todas as suas coisa exceto a sua bolsa. Furiosa ela vai para a casa do "Brett" e descobre que ele é um stalker. 


Quando o falso Brett vem, ela tenta derruba-lo (depois de espancar, é claro), mas mais tarde ele escapa e persegue-a pela rua onde ela é resgatada por uma mulher negra e sua família, que não gostam nem um pouco dos comentários racistas de Brett. Cass perde sua audição mas não deixa barato e dá a volta por cima. Depois volta para Londres somente com uma bolsa, um diamante curioso e uma carta para Shannon.

Vagetarian é uma piada: vagina + vegetarian ''comedora de vaginas''

Kerrys é uma garota negra, gay e feminista, não aceita que ninguém passe por cima dela. Sua mãe a deixou com seu padrasto, um homem brasileiro que já tinha um filho com a mãe dela, Manuel, seu meio irmão. É uma relação bem complicada e cheia de ressentimentos. 
Kerrys e sua namorada Jas (Susannah Fielding) invadem o apartamento de Cassandra para terem um momento a sós. Ficam presas no quarto do pânico enquanto, Manuel dá uma festinha. 
Durante todo o filme é possível ver temas como homossexualidade e machismo sendo explorados.

Joanne, nossa querida promessa de Hollywood(Emma Roberts), tem uma atuação a contento nessa longa. Trabalha num supermercado 24 horas, tem um gerente chato que pega no seu pé, uma irmã chata... E ela não sabe dizer não. Ela simplesmente aceita tudo que lhe dizem, que lhe mandam fazer, ela não tem controle sobre sua vida. 

É engraçado, instigante, uma boa dica para assistir com as amigas. Tem romance e ação, a atuação não é de quinta, uma longa muito fácil de se entreter. Além dessa amizade em foco o filme conta em partes a história de um roubo de diamantes, entre comentários e noticiários, e essas quatro moças se envolvem nisso sem querer. Manuel, o irmão da Kerrys, faz parte de uma gangue, o gerente do supermercado onde a Jo trabalha age de forma suspeita e tem um cofre escondido entre os produtos da loja, Cass encontra um diamante dentro da sua bolsa e Shannon rouba um Pringles premiado do supermercado da Jo. 

Muito bem feito, é difícil encontrar um filme que conta histórias interligadas, em partes sem se perder no meio do caminho. Um dos filmes que merece um pouco mais de reconhecimento, embora tenha faltado um pouco na questão conteúdo, o enredo é legal, mas fantasioso demais, contradiz a realidade. 

Cada garota com sua vida, seus problemas, peculiaridades e seus segredos, cada cidade com sua beleza e becos sem saída, cada dia pode ser decisivo a beira de uma ponte, cada oportunidade pode ser única, e tudo pode ser uma grande aventura, divertida ou angustiante cabe a nós fazer por onde. 

Posso ter pulado muita coisa nessa resenha e engolido muitos aspectos que deveria ter tomado nota aqui, mas minha função é plantar essa curiosidade em você e te fazer assistir. 
Trailer




Ficha Técnica 

Direção: Noel Clarke
Mark Davis
Produtores: Damon Bryant
Dean O'Toole
Noel Clarke
Roteiro: Noel Clarke
Lançamento: 2010
Duração: 117

Comente com o Facebook:

1 comentários :

  1. Que resenha top! Me deixou curiosa para assistir o filme, principalmente por ter atrizes que admiro muito.
    Super beijos!!!

    http://blogdaandy.com/

    ResponderExcluir

Você não precisa de um blog para comentar <3
Pode comentar a vontade, dar sugestões bater um papo comigo e fazer criticas desde que essas acrescentem alguma coisa. Sinta-se em casa, só não vale ser grosseiro tá?