Resenha: A Última Carta de Amor - Jojo Moyes

31.1.15

A Última Carta de Amor é um romance, passado em duas épocas diferentes, da autora Jojo Moyes e, foi lançado pela Editora Intrínseca em 2012.
O livro foi a minha escolha para o tema do projeto Jornada Literária desse mês.

AUTORA: JOJO MOYES.
EDITORA: INTRÍNSECA.
ANO: 2012 / PÁGINAS: 384.
NO SKOOB
Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante.
Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento.
Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.
A última carta de amor, primeiramente conta um pouco sobre a história da independente Ellie Harworth, - uma jornalista que está envolvida há quase um ano com um homem casado -, sobre o relacionamento com seus amigos e até como sua vida amorosa pode afetar, de certa forma, suas amizades e o trabalho.
Certo dia, no trabalho, sua chefe à propõe fazer uma matéria sobre como era o comportamento das mulheres há 40, 50 anos atrás e o comparar com os das mulheres de hoje. Ellie, então, vai à procura de alguns artigos de anos atrás no arquivo do Jornal, - O Nation. E é lá que Ellie acaba encontrando, uma carta de amor escrita por um misterioso romântico que assina apenas como B.
"Ellie relê a carta e se vê, inexplicavelmente, com os olhos cheios d'água. Não consegue desviar o olhar da letra grande, cheia de volteios. A urgência das palavras a toca mais de quarenta anos depois delas serem escritas."
E aí que voltamos para o ano de 1960, onde conhecemos Jennifer Stirling, uma mulher muito bem casada, que acorda de um acidente e não lembra muito bem como era sua vida antes disso.
Seus amigos e sua família estão fazendo de tudo para que ela se sinta á vontade, lhe contam como era ela antes do acidente e como ela deve se comportar agora. Mas Jennifer, não deixa de sentir uma estranha sensação de que falta algo, que alguma coisa não está certa...
"Começara a calcular o abismo entre o que ela fora, uma criatura otimista, adorada, talvez até mimada, e a mulher que ela agora habitava. Sabia quase tudo o que era possível saber sobre si mesma, o que não melhorava sua constante sensação de deslocamento, de ter sido jogada na vida errada."

Ainda assim, Jennifer tenta a todo custo se enturmar, ser um boa esposa e uma boa amiga. Até que ela descobre algumas cartas, que, aparentemente, ela mesma escondeu, de um possível amante que assina como B.
Jennifer sente o poder das palavras daquele homem nas cartas, sente o amor que sentia por ela e dessa forma, Jennifer percebe que não era tão feliz assim no casamento como as pessoas tanto insistiam em lhe dizer.
Tomada pela urgência das palavras escritas nas cartas e pelo amor real que há nelas, ela decide que quer, a todo custo, descobrir quem é esse misterioso homem, por quem ela, aparentemente, também estava apaixonada.

A Última Carta de Amor tem uma narração observador, focando-se em diferentes personagens no decorrer da história. Admito que isso, para mim, foi um grande problema no início do livro, pois logo que se começava o ponto de vista de um personagem, ia-se para o de outro, não tinha um padrão certo e as vezes cheguei a me confundir. Foi a minha grande batalha com esse livro, até que eu consegui me acostumar e entender o que Jojo estava fazendo.
Dentre os personagens que se tem o ponto de vista, os principais são: Jennifer, Antony, um jornalista da Nation de 1960, Moira, a assistente pessoal do marido de Jennifer e Ellie.


A autora também trás, antes de dar início aos capítulos, trechos de cartas, mensagens e até emails de amor (ou a falta dele), de forma aleatória. Tem até um trecho de uma carta escrita pela rainha Elizabeth I.

A história, apesar de confusa no início, me prendeu completamente. A escrita de Jojo é de dar inveja. E é isso que faz esse livro ser tão maravilhoso! As palavras de Jojo te tocam de uma maneira, que você sente e quer ter um amor como o do homem que escreve as cartas e as assina como B. Você sente as frustrações de Jennifer por não mais reconhecer a si mesma. E até chega a entender um pouco o caso de amor de Ellie.
Cansei dos momentos que meus nervos estavam à mil e eu me contorcia de vontade de passar várias páginas só pra saber se mais na frente Jennifer teria conseguido descobrir quem era seu amante e se tinha ficado com ele.

Por falar nisso, os assuntos no livro são abordados de forma excepcional. Imagina só, atualmente ainda é um desrespeito e até vergonhoso um homem ou uma mulher ter um caso fora do casamento, porém, comum. Imagina naquela época, hein? Que a mulher sequer podia ter a liberdade que as de hoje tem.


Então tenho a opinião de que o livro não aborda apenas uma história de amor, ou duas. Mas do amor como um todo. O amor de todas as formas. De diferentes formas. O amor não correspondido, o platônico, o impossível, o tranquilo, o amor de um pai pelo filho ou de uma mãe... Pois apesar da história se forcar nos romances de Ellie e Jennifer, conseguimos ver outros mais.
"O caso de amor deles, pensa ela, significa alguma coisa. Ele foi um homem que se expôs diante da mulher que amava. Procurava entendê-la e tentava protegê-la até dela mesma."
Então, caros leitores, peço que entendam minhas humildes e simples palavras ao descrever esse livro, - pois não sou uma Jojo Moyes na vida e, elas passam longe em expressar a mistura de sentimentos que esse livro me causou.

Nota pessoal:
★★★★★

PS.: Agradecendo ETERNAMENTE a Simone por me indicar a maravilhosa surpresa que é essa história. <3
Confiram os blogs das outras participantes da JornadaJaqueDaniAneBeatriz e Fernanda.
Fiquem à vontade para participar também!
Espero que tenham gostado! E, ah, quem tiver lido o livro, me contem aí a opinião de vocês, ok?
Redes Sociais: INSTAGRAM | SKOOB

Comente com o Facebook:

21 comentários :

  1. Vomitaria arco-íris por esse livro! Quero muito ler ele!
    xoxo | http://red-beaniel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haline, você vai adorar!!! Quando ler, me diz o que achou, ok?
      Beijos!

      Excluir
  2. Apesar de não ler muitos livros que tem o foco principal o romance, fiquei bem curiosa com esta sinopse. Vou procurar para ler :3

    Cartas da (Minha) Natureza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não curto muito livros centrado nos romances, prefiro os livro de aventura. HAHA Mas, ultimamente estou dando um chance para esse tipo de livro e, olha, não tô me decepcionando.
      Espero que goste! Bjs

      Excluir
  3. Sou fã da autora Jojo Moyes. Esse foi um livro confuso por causa do início, mas com certeza uma leitura que me prendeu do início ao fim.
    Gostei da sua resenha.
    Abraços Mika,
    Pensamentos Viajantes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mikaaa, fico tão feliz em te ver por aqui! Já me sinto intima. kkkk
      Se conseguir passar a parte mais confusa, super vale a pena não é? Eu simplesmente adorei. Preciso de mais livros dessa mulher.
      Obg flor, beijokas!

      Excluir
  4. Não conhecia esse livro,. ainda. E ainda não li nada da Jojo, apesar de já estar na minha lista.
    Mas essa história parece ser muito boa, a sua resenha despertou emoções também, viu só haahha

    Beijos
    A Mente Transborda
    Curta no Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não conhecia, até a Simone me indicar. HAHA A história realmente é! Maravilhosa.
      Awn, sério? Fico feliz com isso. Obg <3
      Beijos!

      Excluir
  5. Oi, ainda não li esse livro, já tinha visto algumas resenhas mais ainda não comprei. Mas pretendo comprar agora rs', gostei muito da sua resenha! (:
    Beijos,
    http://pequenaleaozinha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, flor! Espero que leia, é uma ótima história.
      Bjs

      Excluir
  6. Eu já tinha ouvido falar, to com vontade de ler ele faz um tempinho já, ótima Resenha

    simplesmenteassimj.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia o mais rápido que puder, haha. Super vale a pena!
      Obrigadinha =)

      Excluir
  7. A resenha ficou tão <3333333
    A impressão que fiquei foi que o livro parece ser daqueles que o inicio não agrada muito, mas que depois você não consegue larga-lo! hahahaha.
    Eu ainda não o conhecia, mas fiquei super na vontade de ler!

    E para a Simone, sim, vc pode e DEVE me chamar de Clarinha! hahahahaha <3
    Beijão

    Clara Vasques :: Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Clara! <33333
      Sim, ele é confuso um pouco, mas nem assim da pra largar. A curiosidade fica à mil. HAHA
      Ah, pois leia, aposto que vai adorar! Beijos!

      Excluir
  8. Ahhhh deu tanta vontade de ler! Adoro livros do gênero.
    http://pausaproretoque.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia, leia, leia! Recomendo demais!!!

      Excluir
  9. OI! Adoro romances e adoro a intrinseca , também! Me deu vontade de ler demaais!
    Adorei o blog e estou seguindo , beijos!!
    http://sabedorianaoseiescrever.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tammy, muito obrigada! Leia logo e me diz o que achou. Vai ficar apaixonada pelo livro, aposto. HAHA
      Beijão.

      Excluir
  10. Ainda não li, mas amei a resenha ^^

    ResponderExcluir
  11. Quando puder leia relíquias da vida de Ana Ferreira.
    Amei a resenha. Parabéns!

    ResponderExcluir

Você não precisa de um blog para comentar <3
Pode comentar a vontade, dar sugestões bater um papo comigo e fazer criticas desde que essas acrescentem alguma coisa. Sinta-se em casa, só não vale ser grosseiro tá?