The Classics: The Breakfast Club - O Clube Dos Cinco

7.1.15

"...E essas crianças em que você cospe, enquanto elas tentam mudar seus mundos, são imunes às suas consultas. Elas sabem muito bem pelo que atravessam...” David Bowie -Changes


Com uma tradução ridícula para português como ''O Clube Dos Cinco'', The Breakfast Club é um dos melhores filmes que já assisti, escolhido pela revista Empire como um dos 500 melhores filmes de todos os tempos,  também é número 1 no ranking da revista Entertainment Weekly sobre os 50 melhores filmes High School. Se você leu minha resenha sobre Sixteen Candles, provavelmente já sabe que "The Classics'' é uma espécie de ''quadro'' aqui no Agridoce (que criei sem permissão U.U) voltado a filmes dos anos 80, que eu amo falar, e que adoro ver, e que vocês vão sofrer vendo os posts, mas vale a pena.

Com a música tema Don't you(forget about me) da Simples Mind (música que aparece no fim do filme Easy A/A Mentira, e que sugiro que leia ouvindo para entrar no clima), a história se molda num sábado frio em que cinco alunos vão parar na detenção, ugh, que chato, mas pelo menos 4 deles tinham motivos, o quinto, bem, o quinto membro do ''Clube Do Café da Manhã'' simplesmente não tinha nada melhor para fazer no sábado e foi para a escola. Iniciado com a filosofia de Bowie (artista pelo qual nutro afeto e um fanatismo psicótico e obsessivo), a frase escrita bem no comecinho do post, descreve toda a fúria e rebeldia das crianças que são cuspidas no filme.  A abertura do filme é criativa e sensacional, descreve exatamente o ensino médio norte americano importando uma mágica nostalgia oitentista realista! 
Se quiser conferir a abertura e mais um pouquinho das cenas que seguem e marcam o filme Click Aqui.
Os Cinco Furiosos

Então, temos cinco adolescentes confinados na biblioteca de uma escola sendo obrigados a se manterem quietos sem conversa, assobios, danças ou batidas de pé! Eles devem permanecer por um período de oito horas e 54 minutos. O supervisor, Sr. Richard manda os alunos escreverem um texto de 1.000 palavras (em que cada aluno deverá escrever sobre o que ele ou ela pensa que o outro é) e depois os deixam maior parte do tempo sem supervisão.
O que somos? Adolescentes!!! Qual nossa função? Ser irritantes!!!
É o que o senhor Richard pensa, para ele todas as crianças são igualmente descompromissadas e irritantes (Cena Aqui)O ''criminoso'' John Bender, tem uma relação particularmente negativa com o Sr. Rich, o que chamamos de ''marcação''. ''O atleta'', Andrew Clark, nunca esteve na detenção antes, está numa busca desenfreada pela aprovação de seu pai, homem que tanto ''admira''Allison Reynolds, ''A Rejeitada'', esquisita, catatônica, lacônica, explora ao máximo sua insatisfação com a própria vida, mas não podemos chamá-la de deprimida, dissimulada seria um adjetivo melhor. Brian Johnson, ''O cérebro'', é o pequeno nerd, virgem do clube e ''A Princesa'', Claire Standish, virgem, patricinha que ''não deixa um homem enfiar a língua nela, mas come sushi''.  


DO I LOOK AS I CARE?

Mas enquanto houver diferenças, haverá desentendimentos e discordâncias. Todos possuem problemas similares, afinal, é por isso que estão no mesmo lugar. Uma das melhores cenas é a do lanchinho! A Allison faz uma verdadeira farofa\sanduíchemonstro, enquanto todos comem como seres humanos normais (Assista a cena do Lanchinho) Mas ninguém queria falar ou conversar. E o tédio reina. Alguns piram e morrem de tédio ou fumam maconha (Cena Clássica AQUI) O jeito é encarar com bom humor e dançar. 

       
Nesse ''Brat Pack'' americano, Jhon Hughes (o diretor) autorizou que os atores falassem o que quisessem na cena em que os personagens sentam em círculo no chão da biblioteca e contam as razões de seu castigo, pois. Nesse momento enxergamos a profundidade, provando o talento do elenco. Criar histórias aleatórias com profundidade como eles, não é fácil. (''Circle Scene'' Aqui)
 Crescer. O maior receio que encontramos nessa fase. Tema abordado no filme; o que vamos nos tornar? O que quero ser? O que sou? 
Questões que entram em conflito quando, juntos, compartilham situações em que vivem dizendo sempre que nunca serão como seus pais. Que não querem crescer e se tornar como eles. Allison, em um momento chega a dizer que não tem para onde correr, que isso simplesmente acontece, que quando crescemos nosso coração morre.
Esse filme é um amor, você muda certas perspectivas ao assistir. Reage diferente a vida. 


Quem vai assistir o filme levanta a mão

Todo mundo tem problemas, e o mundo está cheio de problemas, é egoísta achar que você é o único boiando no meio do oceano, quando ouvimos os problemas dos outros encontramos conforto e passamos a nos entender melhor.


Sábado, 24 mar 1984. Shermer High School, Shermer, Illinois. 60062.
"Caro Sr. Vernon, aceitamos o fato de que nós tivemos que sacrificar um sábado inteiro na detenção pelo que fizemos de errado ... e o que fizemos foi errado, mas acho que você está louco por nos fazer escrever este texto dizendo-lhe o que pensamos de nós mesmos. Que te importa? Você nos enxerga como você deseja nos enxergar ... Em termos mais simples e com definições mais convenientes. Você nos enxerga como um cérebro, um atleta, um caso perdido, uma princesa e um criminoso. Correto? Essa é a maneira que nós nos víamos, às sete horas desta manhã. Passamos por uma lavagem cerebral."
Brian Johnson

Vá correndo assistir, vá!



Trailer

Ficha Técnica

Avaliação ★★★★★
Direção: John Hughes
Lançamento: 1985
Gênero: Drama
Trilha Sonora: Aqui

Comente com o Facebook:

10 comentários :

  1. Hi! You have very interesting blog! It is pleasant to me! You call on me, here my blog: http://oksannan.blogspot.ru/

    ResponderExcluir
  2. O filme parece ser interessante. Nunca assisti, mas vou me lembrar de ver algum dia.
    Valeu pela dica!
    Abraços Mika,
    Pensamentos Viajantes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja sim! Você vai amar!

      Excluir
  3. Eu já conhecia o filme (graças ao filme A Escolha Perfeita) e estava morrendo de vontade de assisti-lo mas nunca tive tempo nem um site bom para ver. Ai hoje, vim dar uma olhada aqui no seu blog e bum, lembrei de vê-lo no Netflix! Meu Deus, eu estou apaixonada pelo filme! É muito interessante, eu ri e chorei assistindo (ri muito, muito mesmo, a parte do "Quem precisa ir no banheiro" e todos levantam a mão me fez chorar de rir).

    Suas indicações de filmes são muito boas, coloquei a maioria na minha lista de janeiro!

    Abraço,

    blogcontosdebranca.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Estamos sempre selecionando o melhor para vocês.
      XOXO

      Excluir
  4. Já assisti ao filme tantas vezes que já decorei as falas. Esse filme, essa trilha sonora e esse elenco são puro amor demais ♡
    - http://literamaniaca.blogspot.com.br/ -

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também já decorei hahah, adoro encenar em casa ou com os amigos.

      Excluir
  5. Com certeza é um clássico que vale a pena, acho que assisti umas 4x rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SÓ QUATRO?
      tô brincando~

      Excluir
  6. Adorei seu post! Que capricho.
    Gosto muito desse filme,já assisti várias vezes e não me canso de rever.
    Lindo seu blog, já estou seguindo..Quando tiver um tempinho, venha conhecer o meu.
    Bjo
    gabipiazza.blogspot.com

    ResponderExcluir

Você não precisa de um blog para comentar <3
Pode comentar a vontade, dar sugestões bater um papo comigo e fazer criticas desde que essas acrescentem alguma coisa. Sinta-se em casa, só não vale ser grosseiro tá?