Relato de um dia de 'chuva'

26.9.15
Fonte
Deitada em posição fetal, deixava as lágrimas denunciarem a tristeza e trazerem a tona o "lixo" que o mundo inteiro fazia aquela garota se sentir. Com a mão trêmula tateou as escuras atrás de algo que nem ela mesma era capaz de identificar e encontrou um celular vibrando, berrando e ao mesmo tempo que alguém parecia louco pra falar, parecia também que não era com ela exatamente que a loucura fazia jus, parecia que não era com ela que a pessoa do outro lado da linha procurava falar, olhou para confirmar a certeza e era só mais alguém procurando algo para saciar a ânsia de ser notado. Sob a meia luz as lágrimas encontraram o lençol novamente e uma corrente de pensamentos só lhe dizia o quão indesejada ela era, o quão ridícula e sem sentido ela conseguia ser.
Até que em meio as lágrimas e soluços a garota dos olhos inchados e alma ferida adormeceu, adormeceu no seu próprio pesadelo e entrou num mundo de utopia cercado de flores vermelhas e rostos que lhe diziam o quanto ela podia ser feliz.
Acordou com a respiração cortada, apenas com uma vontade louca de sumir e o pensamento de que nada poderia dar certo pra ela, de que as coisas sempre iriam conspirar contra e que quando uma coisa desse certo, dez dariam errado.
Enterrou a cabeça no travesseiro e soltou um grito de raiva misturado com tristeza. Um vazio imenso tomou conta do seu ser e pensou no quão incapaz seria de erguer a cabeça e sorrir nos próximos dias, ela estava se deixando levar, ela estava se deixando corromper por sua fragilidade.
Percebeu a dor que podia sentir, se sentiu inútil, fraca, vazia, indesejada. A dor corroía, a dor gritava mais alto, enquanto algo lá no fundo dizia "Vai dar tudo certo", milhões de outras vozes diziam "Vai dar tudo errado". Chorou, adormeceu de novo e acordou sabendo que mesmo tudo dando errado, não iria desistir de ser feliz.

Esse foi um pequeno desabafo de um momento em que eu precisava achar um refúgio e a única coisa que encontrei foi a escrita. 

Comente com o Facebook:

6 comentários :

  1. Acabei de chegar e já adorei o seu cantinho. Você escreve muito bem viu? encontrar consolo em meio a escrita é como misturar sabores doces e amargos numa mesma sobremesa, pelo menos da pra comer ou alivia né haha
    Um beijo!
    www.dezoitodetalhes.com

    ResponderExcluir
  2. Nossa..costuma ser o que eu sinto de vez em quando. A escrita é o único refugio que temos. Alem de uma pessoa. E uma outra coisa, nunca deixe que alguém te atrapalhe a ser feliz.

    http://blogevery-day.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nossa, que aperto no peito que me deu lendo. Que texto lindo. ♥

    ResponderExcluir
  4. Texto muito lindo! Parece que descreveu minha alma rsrs
    Parabens flor, o texto ficou maravilhoso!
    Beijoos!
    http://mundocoloridodebia.com/

    ResponderExcluir
  5. Poxa, já tive esses dias também e achei que você soube traduzir muito bem esse sentimento de aperto em palavras. Me pergunto o que pode ter acontecido pra te deixar assim, mas o que quer que seja, pode ter certeza que vai passar. Tudo passa e uma hora as coisas ficam melhores! E, na pior das hipóteses, estamos sempre aqui pra ler os desabafos :D
    beijinhos <3

    ResponderExcluir
  6. Eu costumo desabafar através da escrita também, às vezes é difícil contar para outras pessoas o que está acontecendo conosco e escrever acaba se tornando uma válvula de escape, uma forma da gente conseguir lidar com as coisas ruins que estão nos acontecendo e esse ato - de escrever - ajuda a aliviar as dores que estamos sentindo.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Você não precisa de um blog para comentar <3
Pode comentar a vontade, dar sugestões bater um papo comigo e fazer criticas desde que essas acrescentem alguma coisa. Sinta-se em casa, só não vale ser grosseiro tá?