Cansou dos excessos? - Os três Males do Século

27.1.16
Tente se equilibrar enquanto seus joelhos brilham

Estresse excesso do presente

É de consenso comum pensar que evitando os problemas evitaremos o estresse e, por conseguinte alcançaremos a paz de espirito e viver uma vida calma e tranquila, ter uma vida 'normal'. No entanto não é assim que as coisas funcionam, problemas fazem parte do cotidiano, dos insignificantes como perda da chave de casa, janela emperrada... aos maiores como o não depósito do salário, acidente de trânsito, enfim, pode até parecer que essas coisas estão aí para empatar e dificultar que nossa vida flua, no entanto querendo ou não, problemas irão brotar como água em cano quebrado. 


Um estudo divulgado pela International Stress Management Association (Isma-BR) aponta que cerca de 70% dos brasileiros são vítimas do estresse. Doença que é considerada o mal do século 21 anda de mãos dadas a depressão. Isso significa que mais da metade dos brasileiros já passaram por algum desequilíbrio físico e/ou mental provocado pelo estresse. 

Nós, como homo sapiens sapiens, no último posto da evolução humana, não estamos conseguindo nos adaptar de modo que acompanhe a pressa mundial que em meio a mudanças constantes tão presentes no dia-a-dia. Prazos, pressões internas, incompetência do indivíduo de lidar com as emoções contribuem para que o nosso organismo sofra fisicamente e psicologicamente resultando em compulsões e distúrbios alimentares, cânceres e problemas gástricos que são comuns em pessoas que sofrem com o estresse. Ninguém nasce com a doença, e ela também não aparece de uma hora para outra como uma gripe, um visitante inesperado a um corpo parado. Nesse quadro incluem-se os seguintes sintomas: irritabilidade, cansaço, indisposição, dores de cabeça. Lembrando que isso é só o começo, apenas uma porta aberta para outros problemas.

Estresse que virou sinônimo para nervoso, nervoso exaltado. Doença que deve ser mantida sobre controle, pois somos jovens demais para colecionar rugas nos cantos dos olhos e na testa. Estresse que pode ser evitado parando de sofrer por antecipação, deixando de se incomodar com perdas de chaves e janelas emperradas, não deixe o seu humor depender de problemas pequenos, coisas mínimas que não causam grande efeito na vida. Caso contrario, se resolva. Concerte a janela, procure a chave e guarde-a sempre no mesmo lugar. 

É muito hoje para uma pessoa só, é hoje demais, excessos de 'hojes' que transbordam sob a pele em forma de transpiração.

Ansiedade excesso do futuro

Caracteriza-se por um grande mal-estar físico e psíquico, aflições. É um desejo veemente e impaciente. Para tornar-se patológico e representar algum risco a saúde, depende apenas da intensidade. Provocada pelo excesso de Noradrenalina uma descarga de um neurotransmissor do cérebro, os sintomas podem variar de tremedeiras, tensão muscular, taquicardia, cefaleia, mas não tornaremos esse post científico demais, a ansiedade está presente em todas as fases da vida e pode desencadear vários transtornos, como o TOC por exemplo (transtorno obsessivo compulsivo). 

Este é outro dos três grandes Males do século. Pensar demais, planejar demais e se frustrar com os resultados dos planos. 

Depressão excesso do passado

Não é tristeza, é uma doença caracterizada pela perca do prazer (anedonia), apatia, baixa auto estima, tristeza constante e diária, cansaço, é um estado em que o individuo encontra-se transtornado com absolutamente tudo em todos os âmbitos, se vê incapaz de realizar simples tarefas e de fato está, pois essa patologia também reduz a capacidade de raciocinar adequadamente e tomar decisões simples. 

Depressão não é a Bad comumente falada pelas bocas jovens por aí, é químico e psico-social em menor proporção. Como assim?  Quando há alterações nos níveis de serotonina e noradrenalina no cérebro há uma predisposição do indivíduo a um quadro depressivo e aí sim entram os fatores psico-sociais agravando ou instalando definitivamente a depressão. 

Clareando os equívocos sobre os três males do século vinte e um, que atinge mais gente do que deveria. A depressão é taxada pelo terceiro excesso. O do passado. Uma patologia repleta de ''devia'', ''podia'', ''tinha'' e ''era''. Arrependimentos e ruminações sobre o que já aconteceu levam os depressivos a um lugar onde o buraco é mais embaixo.  

Ontem, muito do ontem. Do mês passado, e dos ''ias'', ía, tinha, ria... É um passado imperfeito, mas que felizmente pode ser curado. 

Comente com o Facebook:

6 comentários :

  1. Amei o post.

    http://alinesecretplace.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post! É bom ver que as pessoas hoje em dia estão se preocupando em procurar conhecer mais sobre estes problemas que estão no cercando cada vez mais. Tenho ansiedade generalizada e depressão e ainda sofro muito com o tipo de preconceito que sofro com as pessoas que conheço, que acham que é tudo besteira da minha cabeça, mas não sabem o quão perigosas essas doenças são e o que elas podem fazer.

    Beijos, www.bloguntilwedie.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada.
      É realmente difícil lidar com uma das doenças citadas, pelo simples fator social que descredita aqueles que sofrem com elas, e muitas vezes a culpa nem é desses fulanos, é da falta de informação e da cultura popular que forma mais opinião do que os próprios indivíduos. É importante ter esses tipo de conscientização disponível.
      Boa Sorte, Amanda.
      Beijos.

      Excluir
  3. muito bom! sofro dos três males e acredito que ainda precisamos desmistificar essas doenças e conscientizar mais. depressão não é frescura, ansiedade não é um frio na barriga que some do nada, estresse não é apenas cansaço. são coisas que afetam boa parte da juventude hoje, isso é preocupante.
    ótimo texto, kim.

    beijos.
    http://bit.ly/btrzbrt

    ResponderExcluir
  4. Muito importante refletir sobre isso, e são questões que fazem parte do meu cotidiano, já que sou psicóloga e acabo lidando bastante com pessoas assim.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Você não precisa de um blog para comentar <3
Pode comentar a vontade, dar sugestões bater um papo comigo e fazer criticas desde que essas acrescentem alguma coisa. Sinta-se em casa, só não vale ser grosseiro tá?