Entrevista: Empathy Test, muito além das notas sintéticas.

20.1.16

Não há palavras que descrevam a euforia e entusiasmo quando eu recebi um ''sim'' de uma das bandas de Synth que mais aprecio, para ser sincera há palavras sim! E muitas delas porque eu consegui entrevistá-los mesmo com a distância territorial, a internet faz seus milagres, eu mexi os meus pauzinhos e a Empathy Test foi graciosa e atenciosa aceitando o convite do Agridoce Cereja para uma conversinha. Rá. Essa é a estreia deles aqui no blog, nunca foram citados, nunca indicados, mas agora entrevistados, com vocês EMPATHY TEST!


Agridocecereja: Antes de começar, eu quero que vocês saibam que é um prazer falar com vocês e eu admiro muito o seu trabalho.
Empathy Test: Muito obrigado. Estamos muito satisfeitos em saber que a nossa música tem encontrado o seu caminho para vocês no Brasil.



Agridocecereja: Como vocês se conheceram? E como surgiu a ideia do grupo, fazer música juntos?
Empathy Test: Nós nos conhecemos quando éramos crianças e foram amigos desde então. Empathy Test representa a primeira vez que encontramos uma maneira, como músicos, para trabalharmos juntos. Nós estávamos falando sobre a trilha sonora do filme 'Drive' e em como as faixas eram simples e atmosféricas, particularmente a de Kavinsky 'Night Call' e College & Electric Youth do 'Real Hero'. Adam sugeriu que tentássemos fazer uma faixa em um estilo similar, com uma batida simples com som oitentista de sintetizadores analógicos. Então nós fizemos. A faixa que produzimos foi Losing Touch.


Agridocecereja: Losing Touch é uma das minhas favoritas. Essa música me toca de uma maneira especial. Em suas melodias eu notei um resgate do new wave, synth ou é apenas impressão minha?
Empathy Test: Não é só impressão, não. Começamos a fazer música pop eletrônica usando samplers analógicos de sintetizadores então há definitivamente uma influência New Wave / Synthpop lá. Você pode literalmente ouvir isso na música. Losing Touch provou ser muito popular entre os fãs desse tipo de música, mas espero que a gente seja mais do que apenas uma banda de nostálgica. Em nosso álbum, que esperamos lançar este ano, vocês ouvirão algumas faixas que soam mais modernas com base em influências mais contemporâneas.



Agridocecereja: Estou animada com a notícia de um álbum em 2016, principalmente com influências mais atuais, falando nisso, existe algum músico que serve como inspiração?
Empathy Test: Para Adam seria um compositor de trilhas sonoras como John Williams ou James Horner, que infelizmente faleceu no ano passado. Para Isaac seria Robert Smith do The Cure.



Agridocecereja: Eu sou fã particular do Robert Smith, está aí um músico que gostaria de conhecer. Temos uma dúvida. Eu estava verificando a conta da banda no Instagram, e eu vi uma menina em um sintetizador. Vocês são um duo, um trio ou uma banda, afinal?
Empathy Test: Fizemos um passeio no Reino Unido durante o verão e Adam não pode ir, então Isaac fez o passeio com nosso baterista ao vivo, Casey, e a garota que você viu na foto, Liza, tocando o sintetizador. Liza estava dando suporte a Adam, basicamente. Ela é uma amiga de São Francisco e agora está morando em Nova York. Empathy Test é um duo, Isaac (vocal) e Adam (produção), mas quando tocamos ao vivo também temos Casey na bateria.


Agridocecereja: A faixa Holding On me transporta para um filme de ficção científica, nem sempre o que está escrito é uma mensagem direta de seu significado. Vocês falam muito com a melodia também. Como ocorre o processo de produção? Em Holding On, por exemplo, demorou um longo tempo para concluir?
Empathy Test: Sim, em Holding On as letras são mais abstrato do que na maioria das nossas músicas. As palavras são como um conjunto de pistas em vez de uma história, e o ouvinte é deixado para decidir o que eles acham que está acontecendo. Holding On também é diferente de outras faixas que fizemos porque a música veio primeiro; Adam escreveu a música e, em seguida, Isaac escreveu a letra e a melodia vocal. Normalmente é o contrário, com Adam construção da pista em torno do vocal de Isaac. Neste caso, Adam estava criando uma atmosfera ou emoção com a música e as letras de Isaac são uma resposta a isso. Como uma faixa, que se uniram muito rapidamente, provavelmente porque as melodias são bem fortes.



Agridocecereja: Como uma banda, quais são suas aspirações?
Empathy Test: No momento seria lançar nosso álbum este ano em uma grande gravadora e transformar nosso nome em algo maior para que possamos apresentar nossas músicas em todo o mundo. Seria ótimo para ser capaz de ganhar a vida com nossa música, mas é difícil nos dias de hoje, mesmo para os artistas bem estabelecidos.



Agridocecereja: Trabalhar com arte é lidar com instabilidades. A música é algo que vocês pretendem levar para o resto de suas vidas?
Empathy Test: Nós dois temos pais que trabalham nas indústrias de criatividade e sempre tiveram muito pouco dinheiro por isso estamos acostumados a esse modo de vida! Mas Adam tem trabalhado duro com sua carreira de ilustrador (ele faz todos os nossos trabalhos de arte) e Isaac sempre teve empregos para se sustentar enquanto ele trabalha em sua música. Ele trabalha em marketing, o que ajuda com a banda. Nós adoraríamos ser capazes de ganhar a vida com música e no futuro escrever, e produzir para outros artistas também.



Agridocecereja: Hoje, sua música é classificada como indie, sem um grande produtor por trás, quais são os desafios de ser uma banda independente?
Empathy Test: Como um artista independente você tem muito mais controle sobre sua música e sua imagem. Nós escrevemos, gravamos e produzimos toda a nossa própria música e Adam faz nossos trabalhos de arte também. Isaac é faz o contato em todos os nossos meios de comunicação social e basicamente nos controla. O desafio é o quanto há para fazer. É difícil evitar gastar todo o seu tempo em marketing e vendendo a si mesmo. As vezes você esquece que você deveria ser um músico e escrever músicas... e ensaiar. Será um alívio terceirizar alguns desses postos de trabalho de modo que Isaac possa voltar a escrever.



Agridocecereja: Como vocês se vêem daqui há cinco anos a partir de agora?
Empathy Test: Em cinco anos nós esperamos ter lançado dois álbuns aclamados pela crítica e estar terminando um terceiro, que estará lançando a nós mesmos, depois de ter feito um nome suficientemente grande para que fosse possível produzi-lo. Nós vamos estar em turnê todo o mundo e, provavelmente, ter construído o nosso próprio estúdio de gravação, onde estaremos gravando e produzindo outros artistas também. Sem dúvida ambos teríamos alguns projetos paralelos indo bem.


Isaac Howlett, Adam Relf e Casey 
Fundada em 2013, Londres,Empathy Test vem desde então se autopromover no cenário musical com melodias abstratas como uma nuvem confusa e dançante. 
Lançamento mais recente da banda foi um remix EP com dez faixas, a, com regravações de faixas Throwing Stones Remixed, do EP com o mesmo nome, por uma série de músicos eletrônicos talentosos, incluindo Minuit Machine de Paris, Aeon rings de NYC e Black City Lights da Nova Zelândia. 

Empathy Test

Siga-os


Compre ou ouça online


Comente com o Facebook:

0 comentários :

Postar um comentário

Você não precisa de um blog para comentar <3
Pode comentar a vontade, dar sugestões bater um papo comigo e fazer criticas desde que essas acrescentem alguma coisa. Sinta-se em casa, só não vale ser grosseiro tá?