Miya Folick filha do folk atmosférico

6.1.16

 Eu estive cantando minha vida inteira, comecei a tocar guitarra cerca de 5 anos atrás.
Se você gosta de Sharon Van Etten ou Cat Power com certeza vai querer conhecer o trabalho da cantora folk-pop Miya Folick. Músicas que são como pele, numa representação simples da vulnerabilidade de ouro das guitarras que deslizam sobre a menina com um toque sombrio presenteado pelos sintetizadores capaz de nos encantar, mesmo quando ela avisa que ela pode quebrar seu coração.
''Estou aprendendo a amar
Estou aprendendo a me deixar ser amada
Como é que eu perdi essa lição quando eu era jovem?''

Criada em uma família budista em Santa Ana na Califórnia, Folick, canta e compõe as próprias músicas com uma leveza que brilha em meus ouvidos em tons pastel, suas canções me fazem desejar ser sinestésica e viajar para um paraíso onde resida apenas melodias e letras sensatas. 

Miya Folick at Bootleg Theater, 12/03/15
Strange Darling, What I Have To, Talking With Strangers  são as minhas Eleitas do seu EP de estreia STRANGE DARLINGS, composto de seis faixas que tornam seu estilo um pouco difícil de definir, tem pop, mas não é dream, ela tem uma grande voz, então classifico como folk atmosférico porque as faixas de Strange Darlings te embalam numa nuvem adoravelmente confortável. 

''Nada nunca termina do jeito que você pensou que seria quando você começou
Esta canção não vai ser o que parece para mim agora
E ninguém nunca é o que meu instinto me disse quando eu encontrei pela primeira vez
Exceto por você, talvez, eu pensei que você fosse a coisa mais estranha''

"Eu fiz a demo de 'Strange Darling' no meu apartamento depois de comprar um velho teclado Casio e meu primeiro slide guitar.  E eu compus com rapidez porque era exatamente como eu estava sentindo no momento, muito apaixonada por alguém e eu não entendia nada, esperando que esta pessoa também me amasse, mas também consciente de que meus próprios sentimentos poderiam evaporar tão rapidamente quanto eles vieram." Diz Folick numa entrevista ao Noisey


Essas sensíveis composições da Miya Folick dá esperanças, como um pacotinho novo de chá, que traz uma nova mistura, um novo aroma, um sabor intrínseco e é dessa forma que descrevo esse EP tão jovem e adorável, que, sim, poderia ter sido um pouco mais contornado, adornado e emoldurado, mas a simplicidade vestiu as canções com suas melhores roupas dando ambiguidades a chamada originalidade. 
 Strange Darling pode ser ouvido pelo Spotify e SoundCloud, o EP foi lançado em fita cassete e cd. 


Comente com o Facebook:

3 comentários :

  1. Olá, gostei muito do seu blog, e já estou participando, gostaria de lhe convidar para conhecer e participar do meu e da minha Fan page!

    http://penteadeiradaanapaula.blogspot.com.br/

    https://www.facebook.com/penteadeiradaana/

    Desde já Agradeço


    Ana Paula Marçal...

    ResponderExcluir

Você não precisa de um blog para comentar <3
Pode comentar a vontade, dar sugestões bater um papo comigo e fazer criticas desde que essas acrescentem alguma coisa. Sinta-se em casa, só não vale ser grosseiro tá?