3.5.18

Não acho nada que preste em brechó!

Esses dias eu estava conversando com uma pessoa que me falou exatamente isso "Eu não consigo encontrar nada em brechó!", na hora lembrei de mim no começo, não que eu seja uma expert em brechós mas sinto que meu jeito de comprar mudou demais depois que comecei a frequentar bazares e brechós e é exatamente isso, consumir coisas de segunda mão requerem de você hábito, encontrar peças legais requerem que você se esforce mais na hora de montar os looks, ainda mais se você tiver optado por bazar (aqui explico a diferença), daqueles mais bagunçados e que geralmente são mais baratos, você precisa olhar peça por peça (sim, as coisas não vão estar montadas assim como em lojas convencionais), é tipo brincar de quebra cabeça, onde o desafio é encontrar algo legal pra levar pra casa. Acho que depois que você cria esse hábito em você, dificilmente você vai olhar para lojas de departamento, por exemplo, com os mesmos olhos porque o mais legal de comprar em brechó é a singularidade da peça, a possibilidade em encontrar uma peça retrô ou não e dar ela uma nova cara, um novo contexto.

Sem dúvidas uma das outras coisas que você só ganha com o tempo e com a prática é a habilidade de olhar para uma peça e idealiza-la de outra forma, seja reformando ou apenas pensando em outra alternativa  para ela, vou deixar esse vídeo para motivar vocês nesse caminho sem volta (hahahaha).

Eu entendo totalmente quem prefere a comodidade de escolher todas as suas roupas em lojas, mas confesso pra vocês que é um milhão de vezes mais satisfatório quando alguém gosta da sua roupa e pergunta "De onde é?" e você responde "Brechó!!!", aaaaaaah, me desculpe se eu estiver falando bobagem, mas a sensação que eu tenho nesse momento é de gratidão, por ter passado horas remexendo em caixas empoeiradas ou de ter aberto minha cabeça pra aquele brechó mais ajeitado no caminho do trabalho, eu me sinto única e mesmo não sendo algo relevante pra quem esta do outro lado, isso é muito satisfatório pra mim.


Em resumo, esse texto não é nenhuma bíblia de como comprar em brechós e contribuir com o consumo consciente (que vai muito além de brechó, falaremos novamente sobre) mas sim tentar trazer outra perspectiva pra quem tem interesse nesse tipo de comércio e que as vezes se sente deslocado em não conseguir encontrar peças legais. Comprar em brechó é o garimpo mais genuíno, um desafio que te permite milhões de possibilidades.

Me conta, você gosta de comprar em brechós?

Comente com o Facebook:

5 comentários :

  1. No caso eu sou a amiga que não se dá bem comprando nos brechós hahaha Por aqui não tenho muita opção de lugares então acabo indo pras lojinhas ou a internet mesmo mas sempre quis fazer parte do squad das místicas que montam esses looks massa com roupinhas de 5 pila, sério

    Kitnet 1 2 3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando eu comecei eu comprava muito em brechó online e grupo de troca, ainda preciso desenvolver mais meus olhos pra compra, confesso mas o começo foi assim, pq não achava nenhum brechó físico legal.

      Excluir
  2. AI CADÊ? Comentei enorme e sumiu *CHORO*
    Mas acho que do mesmo jeito que a gente não acha algo que nos agrade sempre em lojas, vale pra brechó né? Tem que ter paciência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente e do mesmo jeito que tem loja caída, tem brechó caído tbm. Tú tem que ir aos poucos aprendendo a consumir nesse tipo de lugar.

      Excluir

Você não precisa de um blog para comentar <3
Pode comentar a vontade, dar sugestões bater um papo comigo e fazer criticas desde que essas acrescentem alguma coisa. Sinta-se em casa, só não vale ser grosseiro tá?